Estupro ainda é crime?

Não quero aqui julgar se houve ou não estupro no BBB, eu não vi o vídeo e tenho certeza que a polícia está mais preparada para lidar com o problema. O que me chateia é que mesmo dentre os que consideram o que ocorreu um estupro, ainda há os que alegam que “ela pediu” por isso.

A lei – basicamente falando – não inclui “a conduta da mulher” como atenuante num caso de estupro. Estuprar uma prostituta é tão grave quanto estuprar qualquer outra pessoa. Fazer sexo é bem diferente de ser estuprada, e os psicólogos são unânimes em afirmar que o estupro provoca traumas e problemas emocionais que ficam para o resto da vida. Quem é estuprado é profundamente prejudicado por seu estuprador, e sua vida emocional muda para sempre.

Quem tenta “medir” a culpa do estuprador usando como fita métrica a violência física empregada ou as circunstâncias em que ocorreu (incluindo aí o ambiente em que estavam, a conduta da mulher, etc.) parece não perceber que o ser humano não existe apenas em corpo, há também o lado espiritual e o emocional, que certamente ficam seriamente abalados e comprometidos após a submissão ao ato sexual não consensual.

Alguns comentários deploráveis de “a safada queria” me fazem pensar se seria essa a reação se a mulher fosse sua mãe ou sua irmã, ou mesmo sua filha. Se ela é safada é problema dela, se ela queria ou não, isso era ela quem tinha o direito de decidir e a ninguém mais cabe a decisão de dizer “sim” ou “não”. Esse “não” pode acontecer no primeiro contato, meia hora depois, após o primeiro beijo, ou até quando já estão pelados e prontos para consumar o ato, isso não importa: não continua sendo e significando “não”.

Também acho uma pobreza esse racismo ao contrário: se eu brigo com um branco que me deu uma fechada no trânsito estou no meu direito; se o cara é negro eu sou racista. Se eu reclamo com um hetero que passou na minha frente na fila do banco estou no meu direito; se o cara é homo eu sou preconceituosa.

Independente de quem está sendo julgado, se é branco, preto, homossexual, verde ou um ET; independente do fato de a moça estar bêbada, com muita ou pouca roupa, como ela dançava ou como se comportou. O que eu espero é que os fatos sejam apurados e se – à luz da lei brasileira – o que ocorreu for realmente um estupro, que a lei seja aplicada.

Zailda Coirano

Website   Loja Virtual   Rádio   Facebook   Twitter

Uma resposta to “Estupro ainda é crime?”

  1. Carla de Nazare Says:

    Ah fala sério!!!
    Dá para perceber claramente que isso é uma tremenda farsa dessa emissora que manipula a tudo e a todos. Imbuída pela decadente audiência em sua programação, não faz ressalva nenhuma ao se utilizar de artifícios para voltar ao topo e reinar absoluta dentro dos lares brasileiros. E conseguiu, pois foi só montar esse teatrinho com esses bigs bandalhos e despertar comentários diversos e opiniões dos que se dizem “entendidos” para que os olhos se voltassem novamente a dá uma “espiadinha”. Bombou ñ é? E as outras emissoras…ohhhhhh como são desprovidas em peças de teatro!!!!!!!!!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: