Garoto baleado pela policia

caso_juan_beta(1)O caso do garoto Juan, morto em suposto “tiroteio” entre polícia e bandidos no Rio de Janeiro é para mim algo inexplicável.

Me parece incrível que policiais – que teoricamente existem para proteger a população dos bandidos – tenham simplesmente fuzilado um garoto que ia com o irmão para casa.

Me parece incrível, já que foi constatado que não houve tiroteio, só havia tiros dados pela polícia. Porque policiais atirarem em um garoto para mim é um fato inexplicável.

Também inacreditável saber (como vi na TV Globo) que dois dos policiais já eram investigados por estarem envolvidos em outras mortes. Me custa acreditar que haja policiais que estejam sendo investigados por morte de inocentes e que estejam por aí, em viaturas e carregando suas armas. Sempre acreditei que a primeira providência no caso de investigação de policiais suspeitos de matar pessoas inocentes ou matar sem uma justificativa plausível seria seu afastamento imediato das funções.

Se estão sob suspeita de serem bandidos (e perversamente mais perigosos que os “ditos” bandidos, já que por padrão devemos confiar nossa segurança à eles), me parece o cúmulo que continuem vestindo fardas e portando armas durante essa investigação.

Também me parece inacreditável que uma médica tenha confundido o corpo do garoto com o de uma menina, e que por isso vários dias de agonia tenham se passado sem que a família soubesse o que aconteceu com o garoto. Mesmo eu, que jamais frequentei os bancos da mais humilde e pobre faculdade de medicina (se é que existem faculdades pobres) sei a diferença entre o corpo de uma menina e de um garoto, e mais certeza ainda teria se fizesse uma autópsia. Ou será que foi uma “autópsia virtual”? Ou uma assinatura atestando que vi o que de fato não vi, algo assim “pró-forma” como já é de praxe no Brasil?

Não estou aqui levantando suspeitas contra ninguém – mesmo porque os “fatos” revelados até agora são por si tão contraditórios que nem Sherlock Holmes se arriscaria a dar seu palpite sem a valorosa ajuda de seu ajudante Watson. Só estou dizendo o quanto esses fatos todos me deixam boquiaberta e – mais que isso – revoltada.

Não preciso ser Sherlock Holmes para saber que há muitos culpados pela morte do garoto e pelo sofrimento da família e das famílias de muitos outros Juans.

E só me resta pensar que tudo não passa de uma obra de ficção macabra e de gosto duvidoso, que nada disso pode estar acontecendo. Só assim se justificaria essa sucessão de erros que culminaram com a morte de um inocente.

assinatura fundo preto peq

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: