O divórcio é uma solução?

Acho que o padre devia dizer: ‘eu os declaro marido e mulher até que a morte – ou outra coisa menos drástica – os separe’. E é claro que ‘essa coisa menos drástica’ seria o divórcio.

Eu não considero o divórcio ‘a solução’ para um relacionamento mas pode ser ‘a salvação’ para uma vida que seria miserável, se levada ao lado de você-sabe-quem.

Quando o santo não bate e as pessoas não conseguem viver debaixo do mesmo teto sem provocar uma verdadeira batalha a cada decisão a ser tomada (no começo), passeio a ser planejado (no meio) ou onde botar a merda do tapetinho da cozinha (no fim) é hora de pensar seriamente se não seria o caso de cantar em outra freguesia.

Muita gente que conheço opta por levar em frente um casamento de aparências, que é bem mais satisfatório para quem assiste a palhaçada do que para quem a vive. Isso porque há outros interesses envolvidos e antes de envolverem-se na batalha final sobre quem vai ficar com a casa ou com o cachorro de estimação, preferem uma convivência polida e estéril ao longo de uma vidinha de fachada.

É isso o que você quer para você? Para alguns pode ser uma solução intermediária e que sempre deixa em aberto a esperança de um dia um gênio aparecer e conceder 3 desejos e você desejar 1) que ele(a) vire um boneco(a) inflável; 2) que fique mudo e cego numa cadeira de rodas; 3) que a cadeira fique sem freio no topo da escada.

Antes de passar a odiar mortalmente esse ser que um dia você prometeu amar eternamente me parece que o divórcio seria uma opção mais que razoável, em alguns casos bem tentadora até. Mas essa é só a minha modesta opinião, conheço gente que considera saudável tratar o cônjuge como se fosse uma peça de mobília ou uma planta a mais no jardim, mas isso é lá com eles.

Eu até acho que quando a gente casasse devia fazer um plano de divórcio. Não existe plano de saúde e até o plano mortuário, que a gente vai pagando todo mês e quando precisa fica tudo por isso mesmo? A gente devia casar e já escolher um advogado e ir pagando um carnê mensal, quando resolvesse divorciar já estava tudo ok. Se ficasse viúvo não tinha problema, receberia o que pagou de volta e já ficava uma boa grana para financiar a próxima festa de casamento.

Uma resposta to “O divórcio é uma solução?”

  1. Adorei o comentário. Existem pessoas que possuem o dom de organizar as palavras de uma maneira tão harmônica a ponto de falar tudo em tão poucas frases. Você é uma dessas pessoas. Parabéns.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: