Eu sempre tenho problemas quando…

Cliente barrado pela porta giratória do banco.

Cliente barrado pela porta giratória do banco.

Eu nunca fui muito ‘jeitosa’ e frequentemente me enrolo na hora de fazer coisas que para outras pessoas podem ser consideradas simples. Sou desastrada por natureza, meu marido costuma dizer que quando eu entro na cozinha as panelas e tampas se atiram no chão para poupar trabalho.

Algumas coisas costumam ser mais complicadas que outras, mas uma que sempre me causa problema é passar por aquelas malditas portas eletrônicas dos bancos.

Como professora que sou, sempre tenho em minha bolsa clipes, tesouras, e outros objetos que potencialmente não oferecem grande perigo a uma agência bancária e portanto não deveriam ser detectados por elas. Se você tiver meia dúzia de clipes, uma tesourinha de papel ou uma caneta dentro da bolsa a chata da porta vai estrilar. Será que ela foi mesmo produzida para detectar uma arma? Quantas armas que você conhece são do tamanho de uma moeda?

Será que não tem jeito de ajustar a tal da porta para detectar metais a partir de uma determinada concentração? Assim fica difícil, se entro com uma jaqueta com botões de metal a porta apita, se tenho uma caneta na bolsa a porta apita!

Outro dia estou eu na incansável labuta de passar despercebida através da porta giratória, coisa que eu descobri que é humanamente impossível porque se você ficar pelado na certa ela vai detectar as suas obturações, quando a porcaria da porta me brecou.

Vem de lá um guarda entre solícito e desconfiado e me pede para esvaziar a bolsa num compartimento ao lado da porta e tentar de novo. Jogo tudo – inclusive a bolsa – e tento novamente, sem sucesso. Pergunto se tenho que tirar brincos (uso 8) e aliança, ele acena que não. Lembro que estou com umas moedas no bolso da calça jeans. Bobagem, a porta continua apitando.

Pergunto se vou ter que tirar a roupa como na Zorra Total. Ele me olha de alto abaixo, me avalia, depois diz que não e destrava a porta.

– Ah, que pena! – exclamo sarcástica – Isso já estava ficando emocionante!

O guarda fecha a cara e acompanha atentamente meus movimentos com os olhos enquanto coloco meus pertences pessoais de volta na bolsa.

Acho isso pura falta de respeito, cada vez que tenho que entrar num banco passo pela situação vexatória de esvaziar a bolsa e nem me deixam tirar a roupa!

Tenho um amigo que tem uma teoria – com a qual eu concordo – de que não tem detector de metal nenhum, é o guarda que aciona o alarme quando ele ‘acha’ que a pessoa ‘tem cara’ de suspeito. Eu que sou da raça negra sofro porque aqui no Brasil negro é sinônimo de pobre ou bandido. Ou arranjo um jeito de embranquecer ou toda vez que for ao banco vou ter que me fantasiar de madame.

2 Respostas to “Eu sempre tenho problemas quando…”

  1. Jefferson Says:

    Sei que esse post é meio antigo mas ai vai a minha dica…..

    use sempre a bolsa no lado esquedo, não sei bem o porque mas essas maravilhas acham que vc ta de relogio ou marca-passo, comigo e minha mulher funciona, chego perto do banco ja coloco a chave do carro no bolso esquerdo assim como o celular moedas…….

    fica a dica….

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: