A ciência do drama

Novela que se preza tem sempre um bom drama.

Novela que se preza tem sempre um bom drama.

Fazer drama é quase uma ciência, que o diga a Rede Globo. Em suas novelas qualquer coisa insignificante vira logo um dramalhão. Todos estão preocupadíssimos com o que acontece na vida amorosa dos outros e nem vão trabalhar se há uma boa embrulhada em andamento.

Já pensou se a vida real fosse como nas novelas? Você está lá tralhando (os personagens das novelas trabalham pelo menos 10 vezes durante os meses de duração da novela) quando recebe um telefonema de sua vizinha dizendo que seu namorado a deixou e que está indo para o aeroporto de onde irá para o raio que o parta Afeganistão para sempre.

Você diz a ela que encontre com você no aeroporto e já vai pegando o casaco enquanto diz para seu chefe o que está acontecendo. Ele diz que vai com você. No caminho há um engarrafamento e você junto com seu chefe largam o carro no meio do engarrafamento e pulam no primeiro táxi que passa (na novela os táxis não ficam engarrafados quando há urgência de chegar a algum lugar).

Quando você e seu chefe estão dentro do táxi percebem que o motorista na verdade é seu ex-namorado louco de dar nó que sempre achou que você tinha um caso com seu chefe, esse mesmo que está aí com você. Ele se vira para trás e grita que agora irão todos juntos para o inferno dessa para melhor. E atira o táxi num precipício.

Se fosse novela entrariam os créditos e a gente só ia descobrir o que ia acontecer no dia seguinte, mas como é vida real (lembra que isso é uma suposição de que fosse vida real?) você, o otário do seu chefe e o corno do seu ex-namorado se estabacam lá embaixo, o carro não explode porque já provaram que carro só explode em novela.

Você fica tetraplégica, seu chefe vira um vegetal – uma salsinha, por exemplo – condenado a passar o resto da vida na cama ligado a aparelhos e seu ex-namorado aparece no hospital com a sua amiga que por acaso estava passando pra ir pro aeroporto (lembra que você ia se encontrar com ela lá?) e viu o acidente, como ele era o único que não tinha virado um monte de osso e carne começaram a conversar e…

Putz, acho que vou parar de escrever blog e começar a escrever novela, acho que eu levo jeito pra coisa!

4 Respostas to “A ciência do drama”

  1. Acho que você leva jeito mesmo!!!
    Uippp…!!!
    Vou dar apoio geral e você vai se dar bem!
    Bjsss…milll…

  2. […] acontece na vida amorosa dos outros e nem vão trabalhar se há uma boa … fique por dentro clique aqui. Fonte: […]

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: