Paradoxo

O ócio é uma coisa engraçada, comecei esse blog num momento em que estava de férias e de saco cheio de procurar o que fazer, aí comecei a escrever tudo o que me vinha na cabeça. A idéia agradou (especialmente a mim mesma) e convenhamos que ter um lugar para colocar qualquer coisa que lhe venha à cabeça é uma idéia muito agradável – pelo menos eu acho.

Mas foi só eu começar a escrever que as férias ba-bau, e o diário do ócio acabou virando uma obrigação a mais no meu dia, justamente por ser um diário. Eu entendia que sendo diário eu tinha que escrever todo dia. Mas afinal de contas quem botou o nome fui eu mesma, então o diário acabou virando semanário porque normalmente só tenho tempo de escrever alguma coisa aqui uma ou duas vezes por semana – e olhe lá!

Acontece que quando começam as aulas, além das obrigações normais de uma professora, fico com a cabeça cheia de idéias novas e de projetos, então meu tempo vai sendo canalizado para eles e o resto vai ficando em segundo plano.

Mas como quase tudo tem suas compensações, é claro que já inventei 2 blogs para meus projetos de agora: o Coelho da Cartola, onde posto brincadeiras e jogos que faço em sala para fixar a matéria, passar informação de uma forma mais dinâmica e interativa ou simplesmente para descontrair. Esse blog é uma espécie de extenção do Questão de Classe, que trata de assuntos na área de Ensino. E para outros projetos que andam bailando em minha cabeça criei o Essa eu Tirei do Nada. Com nomes assim nem parece coisa séria, e na verdade é séria apenas no sentido de que são projetos profissionais, voltados para tornar a vida dos alunos (e a minha própria) um pouco mais fácil e agradável.

Bem, esse negócio de ócio parece a história do jovem que precisa ter uma faculdade para conseguir o primeiro emprego, mas precisa de um emprego para pagar a faculdade. Estica daqui, estica dali, em matéria de tempo, a cada vez que eu cubro o rosto acabo deixando alguma parte mais íntima descoberta. Ai, ai… acho que vou inventar um blog solicitando assinaturas de pessoas que também achem que temos que pedir ao Congresso um dia com pelo menos 28 horas. Bem, 29 talvez…

(zailda coirano)

Anúncios

Uma resposta to “Paradoxo”

  1. […] Bem, agora vou lá ver o que estão pedindo hoje. Acho que tem gente por aí que pensa que “as pessoas” são o Sílvio Santos no “Tudo por dinheiro”.Leia também: Paradoxo […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: