Máquina de fazer doido

Segundo a Tia Zulmira do Stanislaw Ponte Preta, a televisão é uma máquina de fazer doido. E ela tinha lá suas razões para pensar assim e eu até concordava com ela… até ter um computador. Nunca vi uma máquina mais temperamental! Algumas palavras só vão fazer sentido quando você tiver um computador e começar a mexer nele, e uma das principais é “incompatibilidade”.

A impressão que a gente tem é que o computador é uma mulher caprichosa. Quem já teve uma cadela de raça e resolveu cruzá-la sabe muito bem do que eu estou falando. Já tive uma pastor alemão e fizemos uma verdadeira via sacra até achar um cachorro da mesma raça e que ela aceitasse. E tivemos que “apresentá-los” na casa dele.

Com o computador acontece a mesma coisa, você baixa um programa, faz tudo certinho e nada. Depois de horas fuçando e pesquisando acaba descobrindo uma certa configuração, muda e… pimba! Mas se for baixar o mesmo programa num outro computador esse ajuste pode simplesmente não resolver.

O computador é uma mulher caprichosa porque além de não fazer o que a gente quer “amua”, não vai nem pra frente nem pra trás, empaca como uma mula. E ainda faz beicinho. E você pode arrancar os cabelos, esbravejar, chorar de raiva, rezar, implorar. Nada vai adiantar. E uma hora qualquer… sem mais essa nem aquela… funciona!

Computador pra mim é coisa do capeta, tem horas que faz a gente sair do sério e perder a cabeça. Se o diabo quiser fazer a raça humana mergulhar num mar de ira certamente irá usar um computador.

Mas como toda mulher caprichosa, seu “dono” faz todos os seus caprichos para estar sempre de bem com ela. E quando o seu computador está 100% como o meu está agora (depois de fazer beicinho a tarde toda) você fica 100% também.

E – cá pra nós – eu prefiro mil vezes um computador à uma mulher caprichosa. Sem sombra de dúvida.

(zailda coirano)

Uma resposta to “Máquina de fazer doido”

  1. Estou só visitabdo teu Blog!
    Convifou…agora aguenta!(Risos)
    Adorei a comparação que fizeste do PC!(Risos)
    Assino embaixo:”E – cá pra nós – eu prefiro mil vezes um computador à uma mulher caprichosa. Sem sombra de dúvida”.
    Bjsss…milll

    Zailda responde:
    Pois é, não há como fugir, eu sou mais o meu pc!
    Obrigada pela visita tão simpática, apareça sempre!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: