Ser surdo, cego e bobo no Brasil

Aqui não é vantagem ser eleitor, porque a gente fica o tempo todo fiscalizando o que os políticos aprontam, e o que eles fazem de bobagem não é brincadeira, teve um até que me mandou uma carta uma vez, muito simpática por sinal, pedindo que eu passasse umas listas pra colher assinaturas para o projeto de lei dele lá. Achei até interessante (a idéia dele, não a de ficar passando papel pra colher assinatura) mas só até ver do que se tratava. E não é que descobri que não deviam ter nada pra fazer lá no Congresso, porque o tal queria aprovar uma lei pra obrigar as fábricas de TV a acrescentar um botão pra “censurar” o que crianças e idosos iriam assistir! Ora faça-me o favor! E isso num país onde há crianças morrendo de fome, recém-nascidos morrendo nos hospitais, gente tomando bala perdida na rua, gente inocente fuzilada pela PM… Mas como sou uma pessoa educada e me ensinaram a responder as cartas que recebo, é claro que respondi a tal carta dele também, só que a resposta não foi tão educada quanto eu…

Pois a gente fica o tempo todo de olho neles, porque além dos que só pensam bobagem (deviam é estar escrevendo um blog assim como o meu, que é pra quem não tem o que fazer), há também aqueles que são amigos do alheio, que adoram inventar uns esquemas pra meter a mão no que é nosso.

Mas não adianta nada ser eleitor consciente no Brasil porque a maioria gosta de dizer com ar de superioridade que “não gosta de política”, não acompanha a bandalheira toda e na hora de votar, acaba elegendo sempre os mesmos. E a gente tem que aturar mais 4 anos de escândalos, CPIs e denúncias, que no fim não dão em nada, ou vão se arrastando indefinidamente até que o cara morre ou vai pro exterior, viver vida de sultão com a grana que surrupiou impunemente.

Também não vale a pena ficar por dentro de tudo porque o noticiário mais parece um circo de horrores, agora os poderes não se entendem mais, é juiz acusando polícia federal de abuso de poder, é advogado pedindo afastamento de juiz, é delegado sendo afastado no meio do caso, é coronel da PM querendo nos convencer de que os casos de fuzilamento de inocentes no Rio por PMs não têm nada a ver um com o outro, é bandido rico que não pode usar algema porque é abuso de poder e bandido chique vindo de Paris cujo advogado precisa entrar com mandado judicial para não usar algema, é quadrilha de ricaços que num dia é presa, no outro é solta, no outro é presa de novo.

Alguém entendeu alguma coisa? Pois a embrulhada não é minha, é simplesmente o que estamos vendo nos últimos dias pelos noticiários. Precisa ter QI de mais de 200 pra entender tudo. Ou então achar a palavra certa pra explicar tudo o que está acontecendo, e para mim essa palavra parece mais que óbvia: MENTIRA. Pra mim que cada um mente de um lado pra livrar a própria cara e botar a do outro na reta.

Que uns estejam tentando esconder que participaram da maracutaia, ou que receberam propina, ou que se venderam, ou simplesmente que cometeram um engano, para mim está claro. E mais claro ainda está que toda essa palhaçada só existe para tentar tapar o sol com a peneira e nos fazer de idiotas. E o pior é que nem isso fazem direito e quanto mais se viram tentando encobrir a própria cara, mais mostram a bunda.

A situação aqui no Brasil não está fácil para quem enxerga, escuta e não é bobo. Feliz daquele que, nos dias de hoje no Brasil, é surdo, cego e bobo. Ah, e se possível também analfabeto.

(escrito por Zailda Coirano)

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: